2018 por Kasabian Incorporadora.

  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube Social  Icon

INCORPORADORA

MÍDIAS SOCIAIS

Sobre a Kasabian

Código de Conduta

Central de Atendimento

(11) 9.7388.9524

Fornecedores

Please reload

Posts Recentes

Kasabian Incorporadora chega à Três Corações (MG)!

August 24, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

O futuro do mercado imobiliário chegou

August 31, 2017

 

O mercado imobiliário brasileiro segue evoluindo, principalmente após o Plano Real. 

 

Hoje o Brasil entrou numa nova fase para o crescimento sustentável do mercado. 

 

O CMN (Conselho Monetário Nacional) oficialmente regulamentou uma nova forma de instituições bancárias angariarem fundos para serem usados em financiamento de credito imobiliário para a população. (via financiamento de obras e empreendimentos com construtoras e incorporadoras). 

 

Foi regulamentada as chamadas Letras Imobiliárias Garantidas (LIGs). O mercado já pressionava por esta opção. Lá fora, é conhecida como Covered Bonds e é um tremendo sucesso. Na Europa, junta-se quase $3 trilhões de euros em ativos. 

 

As LIGs nada mais são do que uma forma dos bancos atrairem mais dinheiro de investidores e poupadores, consequentemente tendo mais recursos para se investir no mercado imobiliário. 

 

Sabe-se que no Brasil, as principais fontes para financiamento imobiliário, são a poupança e o FGTS. As letras imobiliárias e créditos imobiliários, títulos emitidos por bancos e securitizadoras, também compõe esse cenário. São as formas que os bancos financiam o mercado imobiliário. Poupadores e investidores investem na poupança, letras imobiliárias e créditos imobiliários e os bancos usam os recursos para investir na construção de imóveis. 

 

É um dos principais motores da economia.

 

Isso mesmo, os bancos são obrigados, por lei, a destinar 65% da poupança para financiamento imobiliário. 

 

Acontece que o dinheiro da poupança, somado ao FGTS, letras (LCI) e creditos imobiliários (CRI) talvez não possam ser o suficiente para suprir o crescimento do mercado brasileiro. Por isso a pressão para criação de outra forma de atrair dinheiro. 

 

Segundo o Banco Central, a poupança fechou 2016 com estoque de R$ 664,9 bilhões de reais. De acordo com a Cetip, empresa que centraliza o registro de títulos privados, as letras imobiliárias (LCI) e os créditos imobiliários (CRI) encerraram o ano passado com estoque de R$ 183 bilhões e R$ 73,6 bilhões, respectivamente.

 

A grande diferença do LIG para as outras letras (LCI) e os CRIs é que elas terão dupla garantia. A primeira garantia é do próprio banco que a emite. A segunda garantia são imóveis que irão lastrear os títulos. O grande risco das LCIs é a falência do banco. Se isso ocorrer com a LIG, os investidores ainda terão imóveis como garantia, para retornar o investimento. 

 

A LIG essencialmente é a junção das LCIs com as CRIs (que tem imóveis como garantia).

 

Isso só traz maturidade para o mercado. Acredito que não só os bancos usarão de forma inteligente, mas também será mais uma fonte para empresas e construtoras financiarem seus empreendimentos com segurança e sustentabilidade. 

 

O Brasil ainda tem bastante espaço para crescer. O crédito imobiliário representava apenas 1% do PIB do País em 2000. Hoje, representa em torno de 10%. 

 

Ainda é pouco perto de outras nações emergentes, onde o credito imobiliário gira em torno de 20 a 30%. Nos paises desenvolvidos, esse valor é ainda maior. 

O credito imobiliário representa 68% do PIB dos Estados Unidos e 70% na Inglaterra por exemplo. 

 

Por fim, deixo as palavras do vice-presidente da Abrainc (Associação Brasileiras de Incorporadoras Imobiliárias), Renato Ventura:

 

"Vai funcionar bem aqui no Brasil, assim como funciona lá fora. Tem estabilidade no longo prazo, pois alonga a dívida imobiliária dos bancos. E é democrático: até instituições financeiras menores poderão emitir as LIGs para acessar o mercado imobiliário, que até então é dominado pelos grandes bancos”. 

 

Vamos em frente!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga